?> 38 safras de trabalho, orgulho e esperança Ler Mais">

38 safras de trabalho, orgulho e esperança

Por Leticia de Lima
em 6 de maio de 2020 às 15:55


O início de uma safra é sempre um período bastante aguardado, pois surgem novas oportunidades de emprego, há movimentação na economia, geração de renda para os produtores e trabalhadores, além de outros tantos pontos positivos. Para marcar cada novo ciclo, tradicionalmente, a Usina Barralcool realiza um Culto Ecumênico, trata-se de um momento de fé e entrega da empresa a Deus. Entretanto, em 2020, diante do cenário de pandemia de Covid-19 não foi possível a celebração do Culto.

Como forma de colocar nas mãos de Deus as atividades do Grupo e pedir a proteção para a safra que se inicia foi realizada uma Bênção nas dependências da empresa na manhã do dia 04 de maio. O momento teve curta duração, contou com a participação de um grupo reduzido de pessoas e seguiu todas as recomendações e orientações dos órgãos de saúde. Foram adotadas medidas preventivas como distanciamento, o uso de máscaras, disponibilização de álcool para higienização das mãos e outras. A Bênção foi conduzida pelo Padre Geraldo Wolf, representando a comunidade católica, e pelo Evangelista Roberto Romas, em nome da comunidade evangélica.

Para Agostinho Sansão, Diretor Presidente da Usina Barralcool, cada safra tem sua relevância para o negócio, mas esta, em especial, traz algumas características particulares. “Vivemos um período delicado e precisamos nos adaptar. Sentimos muito pelo fato de não poder realizar o Culto Ecumênico com a participação de todos, mas entendemos que é um momento de cuidado e prevenção. A 38ª safra é dedicada ao Sr. João Nicolau Petroni, um dos fundadores da Usina Barralcool e que infelizmente não se encontra mais presente entre nós. Chegamos a 38 safras de trabalho, orgulho e esperança e é com esta marca que daremos continuidade às nossas atividades com o mesmo empenho, dedicação e amor a esta Usina.”

O Grupo Barralcool agradece a compreensão todos neste momento e reitera o pesar em não poder realizar o Culto Ecumênico como nos anos anteriores. Salienta ainda, que todas as medidas preventivas contra o novo coronavírus, já implementadas na empresa, são reforçadas diariamente com seus colaboradores.