?> DISCENTES DO CURSO DE EXTENSÃO EM FONTES DE ENERGIA DA UFMT VISITAM O PARQUE INDUSTRIAL DO GRUPO BARRALCOOL Ler Mais">

DISCENTES DO CURSO DE EXTENSÃO EM FONTES DE ENERGIA DA UFMT VISITAM O PARQUE INDUSTRIAL DO GRUPO BARRALCOOL

Por Jorge Figueiredo
em 19 de Maio de 2016 às 15:00


Alunos do Curso de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Mato Grosso realizaram na tarde da última terça-feira (17), uma visita técnica à planta industrial do Grupo Barralcool. Os graduandos, os primeiros do curso de Elétrica a realizarem esse tipo de visita, puderam acompanhar de perto o processo de geração de energia através da queima do bagaço da cana-de-açúcar (biomassa).

A recepção ocorreu no auditório de controle agrícola, onde os discentes e o professor Dr. Dorival Gonçalves Junior receberam informações sobre a história do Grupo, bem como os projetos e ações socioambientais desenvolvidas pela empresa. Na sequência, Eduardo Gimenes, Coordenador de Qualidade e Certificações, apresentou aos alunos as certificações ISO 9001 – Sistema de Qualidade – escopo produção de açúcar e etanol desde a entrada da matéria prima até a expedição dos produtos, que garante a padronização no processo de produção, e, a FSSC 22000 – Sistema de Gestão em Segurança de Alimentos, que monitora a segurança do alimento desde a colheita até chegar ao consumidor final.

O colaborador, Rafael Caputo, supervisor de utilidade e manutenção, ficou responsável por passar informações sobre o setor industrial e Everson Silva de Oliveira, supervisor de utilidade e manutenção, foi o escolhido para explicar o processo de produção de energia elétrica através da queima do bagaço da cana de cana-de-açúcar.

Ao final, os alunos que fazem parte do curso de extensão “Fontes de Energia: Termoelétrica e Hidroelétrica em cenários reais” e cursam o último ano de Engenharia Elétrica, foram direcionados à indústria, onde puderam observar o processo de produção. Já na sala do consultor José Raimundo Costa, responsável pelo gerenciamento do parque industrial do grupo, os alunos tirar suas dúvidas e acompanharam o monitoramento da produção de energia.