?> Projeto Doce Vida tem menor índice de cáries em alunos desde sua fundação Ler Mais">

Projeto Doce Vida tem menor índice de cáries em alunos desde sua fundação

Por Jorge Figueiredo
em 22 de dezembro de 2014 às 14:22


Desde o início de suas atividades, em 2007, o Projeto Doce Vida realiza um acompanhamento médico de todas as crianças atendidas. O objetivo é monitorar o desenvolvimento dos alunos e intervir, quando necessário, para garantir o pleno desenvolvido do jovem. E para este ano, a análise apresenta um resultado muito positivo: apenas 7,69% das crianças examinadas estavam com cárie, o menor índice desde sua criação.

O trabalho de monitoramento do desenvolvimento das crianças foi executado pelo Dr. Amadeu Ferrari, médico do trabalho do Grupo Barralcool e contou com a colaboração de Azélia Nair da Silva, Fernanda de Souza Rodrigues e Mônica Teixeira de Oliveira.

Neste ano, foram examinados 169 alunos. Deste total, 75,74% deles estavam com o peso adequado e 92,30% estavam com a altura dentro do previsto para a idade.

Outras cinco situações delicadas de saúde foram detectadas entre os alunos do Doce Vida. Destes, dois foram tratados pelo Grupo Barralcool e estão completamente curados. Os demais foram encaminhados a especialistas e serão acompanhados pela empresa.

SAÚDE BUCAL – A saúde bucal, contudo, é o que mais chama a atenção. Em 2007, quando o projeto teve início, o estudo apontou que 82% dos alunos estavam com cáries.

Segundo o relatório do Dr. Ferrari, esses índices demonstram o sucesso do Programa de Saúde Bucal desenvolvido pelo Doce Vida. Ainda no documento, ele enfatiza que as crianças nas quais não foram encontradas cáries apresentavam obturações, que foram feitas no projeto.

O Programa de Saúde Bucal foi implementado pela iniciativa do diretor presidente do Grupo Barralcool, João Nicolau Petroni, no início dos trabalhos do Doce Vida.

Atualmente, o trabalho é realizado pelo odontólogo Marcelo Servo duas vezes por semana em período integral. As instalações permitem que as crianças tenham atendimentos simples e de média complexidade.

Segundo Julio Cesar Geraldo, coordenador do projeto Doce Vida, o trabalho odontológico é de grande importância para o desenvolvimento dos alunos do projeto. “Ele melhora a autoestima da criança e isso é importante para atingir os outros objetivos das nossas atividades”, afirma.